Destilar o medronho

 
  Vou tentar explicar da melhor forma, o processo da destilação do medronho.
 
  Em primeiro lugar vou colocar aqui o esboço de uma caldeira, para que se possa entender melhor.
 
 
A - Fogo (local onde se faz o  fogo, fornilha).
B - Tacho (local onde se coloca a massa do medronho).
C - Cabeça da Caldeira (local onde se começa a acumular o vapor)
D - Vazante (local por onde sai a massa do medronho após a destilação).
E - Cano (Local por onde corre o vapor até à serpentina).
F-  Serpentina ( local onde o vapor se torna em líquido).
G - Banho (local onde está a água)
H - Tubo (local onde sai a aguardente).
I  - Chaminé (local onde sai o fumo)
J -  Registo (Pequena porta para dar mais ar ou meno ar á chaminé)
 
  De uma forma muito geral e nestas caldeiras tradicionais, a coisa trabalha assim...
 
  O tacho leva a massa do medronho, recebe o fogo por baixo e começa a ferver. O vapor começa a levantar para a cabeça da caldeira. À medida que vai enchendo, começa a percorrer o cano. Assim que entra na serpentina que está dentro de água, o vapor transforma-se em líquido (aguardente) e sai pelo cano. Basicamente é isto.
 A aguardente só vai correr até uma determinada graduação. Despois disso desaperta-se (tira-se o pote com a aguardente e coloca-se outro pote para receber o "frouxo", que é a aguardente mais fraca, sem força. Este "frouxo" fica e utiliza-se para a próxima destilação.
 
  Agora vou tentar explicar tudo mais detalhado.
 
 Antes de mais temos de assegurar que fica tudo limpo. A caldeira é em cobre e ganha "zinabre".
 
 Geralmente faz-se duas destilações com água, 4 ou 5 garrafas de vinagre e uns limões cortados ao meio. Para o "Zinabre" sair.
 
 Depois, mais uma ou duas destilações só de água para a caldeira, ficar bem limpa e quente. 
 O tacho nunca se enche até a cima. isto é como uma panela de pressão e pode rebentar.
 
 Vamos começar então  destilar o medronho e começamos por carregar o tacho.
 
 Em primeiro colocamos um ou dois garrafões de água potável no tacho da caldeira, de forma que o vazante fique cheio de água. Evitamos assim que a massa do medronho fique no vazante.
 
 De seguida começamos a carregar o tacho da caldeira com a massa do medronho. Além da água colocamos também o "frouxo".
 
 Como o tacho da caldeira nunca se enche até à boca, o melhor a fazer é o seguinte. Colocamos uns baldes de massa, depois o "frouxo". Depois vamos ajustando.
 
 A medida, geralmente, e isto depende de caldeira para caldeira, é ficar sempre um palmo a palmo e meio por encher.
 
 No tacho a massa do medronho também não pode ficar nem muito aguada nem muito espessa. Geralmente temos um colherão grande que é para ir mexendo. Quando colocamos o colherão no meio e ele não cai, é porque está bom.
 
 Bom, lembro que o "frouxo" é a tal aguardente mais fraca, neste caso que guardámos do ano anterior. Praticamente não tem graduação, mas dá uma grande força à destilação e sem ela, o rendimento é muito mais fraco.
 
 Adiante. Já temos "tacho da  comida a cozer", porque entretanto o fogo já estava feito, embora fraco. Colocamos mais lenha calculando que possa dar para a destilação toda, embora que tenhamos de acrescentar mais um madeiro lá para a frente, quando o "frouxo" já estiver a correr.
 
 De vez em quanto mexemos com o colherão. 
 
 Quando começar a querer ferver, vamos encabeçar a cabeça da caldeira. Ou seja, colocar a cabeça no tacho e serpentina.
 
 Existem caldeiras que têm um cano que faz a ligação da cabeça da caldeira à serpentina.
Outras, a cabeça da caldeira já tem o cano e só só encabeçar no tacho e serpentina.
 
  No encabeçar da caldeira, e depois na junção da cabeça com o tacho e cano,  cano com a serpentina, barramos com massa de medronho, só um pouco de forma a que não deixe sair fumo. Porque o fumo já é aguardente. A tal cabeçada que se tira do pote, pode ser utilizado para esse efeito.
 
 
 
 
  Normalmente, a caldeira tem a porta do fogo onde se coloca a lenha  e o registo que está na chaminé. Com estes dois instrumentos temos de controlar o fogo, porque ele nem pode ser muito forte nem muito fraco.
 
 Abrindo o registo, vamos dar mais ar ao fogo e ele fica mais forte. Com a porta da caldeira igual. Abrindo a porta o fogo fica mais forte.
 
 Aqui, cada caldeira tem o seu comportamento e nem todas são iguais. Mas a ideia é a mesma.
 
 Portanto o ideal é ter a porta da caldeira fechada ou encostada e o registo semi-aberto.
 
  A partir daqui vamos estar atentos, porque em breve a aguardente irá sair pelo cano, onde já está um pote a aguardar que ela venha. Para sabermos onde já está a chegar a aguardente, podemos por exemplo colocar a mão na cabeça da caldeira. Se aguentarmos é porque ainda não está na cabeça. Se não aguentarmos é porque já chegou à cabeça. Colocando a mão no cano é igual.
 
 A aguardente vai fazer o tal percurso de entrar na cabeça da caldeira em fumo, segue pelo cano, e ao chegar à serpentina e como esta está dentro de água fria, dá-se a condensação, fica liquida e corre pelo cano.
 
 Ao princípio irá correr gota a gota, e nós com a ajuda do fogo vamos ajustando. Damos mais ou menos fogo com o registo ou porta da caldeira, para que a aguardente fique a correr um fiozinho certo. Sem ser gota-a-gota.
 
 Quando começar a correr como deve de ser, não convém estar a abrir a porta da fornilha. Porque aí o fogo fica mais forte e pode até emborrachar. As pessoas que lá estão e que não estão dentro da situação, têm a mania de abrir a porta só para ver o fogo. Não deixe que isso aconteça.
 
  Emborrachar é quando a temperatura sobe demasiado e a aguardente começa a sair ludra a por vezes até saem medronhos. Aqui, o que se tem a fazer é tirar de imediato o pote da aguardente que está a correr e colocar outro. Tentar baixar a temperatura fechando a porta da fornilha caso estivesse aberta e fechar o registo. Colocar umas sacas de sarapilheira molhadas em cima da cabeça da caldeira, para arrefecer um pouco.
 
  Nunca se deve tentar desencabeçar a caldeira numa situação destas, porque ao fazê-lo a temperatura é muito grande e podem acontecer acidentes. Aliás, acontecem muita vez.
A aguardente que ficou ludra, colocamos na próxima destilação. Se conseguirmos fazer baixar a temperatura, ela volta a correr limpa coloca-se novo pote para a aguardente.
 
 Bom, a  aguardente começou a correr e já está certa. Vamos então pesar ou seja, saber qual foi a graduação que rompeu.
 
 Existem bombas próprias para sabermos qual a graduação da aguardente. Tem der ser mesmo para este efeito.
 
 A aguardente rompe com uma graduação por exemplo de 27º. À medida que vai correndo, a graduação vai descendo. De vez quando vamos medindo, para saber como está.
 
 Vai chegar a um determinado momento que temos de desapertar, ou seja tirar o pote da aguardente e deixar correr para o "frouxo". 
 
 Para sabermos quando devemos desapertar, devemo-nos regular pela aguardente que está no pote. Pesamos a aguardente e vimos a graduação que está. Se quer por exemplo de 20º (corresponde normalmente a Álc. 49 Vol.) e ela já tem essa graduação é tirar logo. Porque se deixar estar, para render mais um pouco, podemos estragar o que está. Volto a referir que o melhor é pesar a que está no pote, porque se pesar diretamente do cano quando está a sair, depois pode não ficar com a graduação desejada.
 
 Para o "frouxo", deixamos correr até ficar quase a 2 a 3º ou mais acima um pouco. Se houver necessidade colocamos mais um madeiro ou dois para o fogo chegar.
 
 Este "frouxo" é de extrema importância, porque é para colocar na próxima destilação. Sem ele a destilação rende muito menos.
 
 Por isso não convém deixá-lo correr infinitamente, porque ficando em água é o mesmo que nada.
Geralmente, até se costuma fazer assim. Deixamos correr um pouco do "frouxo" pela cabeça da caldeira de cima para baixo. E depois quando o "frouxo" comecar a escorrer pela cabeça, acendemos o isqueiro. Se der uma chama ainda forte, pode correr mais um pouco. Se não, potemos desapertar. Tirar o frouxo e começar com a nova destilação.
 
  Depois de correr o "frouxo", vamos começar com nova destilação. Geralmente a primeira destilação rende sempre um pouco menos porque a caldeira não está bem quente. As próximas e por norma correm melhor. Claro que também tem a ver com a qualidade do medronho.
 
  Bom, o fogo já está mais baixo, vamos desencabeçar a cabeça da caldeira. Aqui temos de ter muito cuidado, porque o fogo é menos, mas a temperatura é muito elevada. Convém ter umas luvas boas, daquelas que vêm mais ou menos até meio do braço e de cabedal.
 
  Uma das coisas a fazer depois de tirar a cabeça da caldeira, é colocar dois ou três baldes de água e mexermos, para arrefecer um pouco aquela massa toda e o tacho. Depois colocamos o colherão de forma a que fique a tapar o vazante dentro do tacho.  Isto para que quando formos a abrir o vazante para a massa do medronho sair, que o faça com menos força e assim é menos perigoso.
 
  Agora é limpar bem o tacho, esfregar para que tudo fique limpinho para se começar com nova destilação. Também não é fácil, porque o calor dentro do tacho é muito e é necessário cuidado com as queimadelas.
 
Bomba para pesar a aguardente. Enchemos um tubo com a aguardente e colocamos a bomba dentro. Ela depois sobe e vai mostrar a graduação com que está.
 
  Espero que de alguma forma, tenha ajudado a quem se possa interessar por este assunto. Fico ao dispor para dúvidas, dicas, ou outras questões. Bast utilizaram a formulário em baixo.
 

Deixem aqui os vosso comentários!

Data 02-04-2018
De Fabiano Albino
Assunto Distância do fogo até a caldeira

Boa tarde!
Gostaria de saber qual a distância deve ficar entre o fogo e a base do alambique...(alambique de 120L)

Data 04-11-2017
De Luis Filipe
Assunto destilar

Olá,
Tenho uma dúvida:
Quando termino a destilação do "coração", a que grau está o destilado?
Depois junta-se água para baixar a graduação?
Se sim, quanta?
Obrigado

Data 03-11-2016
De Luis
Assunto Frouxo

Boa noite.

O frouxo é o que corre depois da aguardente.
Ou seja... quer a aguardente com uma determinada graduação. Após ter a graduação que pretende, tira esse pote e coloca o outro para o frouxo.

Data 03-11-2016
De Luis
Assunto Graduação Fouxo

Boa note.
O frouxo é tudo aquilo que corre após tirar a aguardente.
Ou seja...a aguardente está a correr...a determinada altura tira o porte ou vasilha para onde está a correr a aguardente e coloca o pote para o frouxo.
A graduação que muda (aguardente) de um pote para o outro (frouxo) tem a ver com a graduação que quer que fique a aguardente.
Aguardente é o que bebemos. O frouxo é aguardente mas mais fraca. Só serve para colocar na próxima aguardente. É um género de fermento. Luis
luis

Data 13-10-2016
De Manuel Colaço
Assunto como guardar o fruto que se vai apanhando

Bom dia
Até à destilação como se guardam os medronhos que se vão apanhando?
Obrigado

Data 11-06-2016
De Armindo
Assunto Cabeça

bom dia .
O que é a cabeça do medronho.
Obrigado pela atenção.

Data 25-01-2016
De joao santos 7 o1 2016
Assunto destilar

boa noite vim por este meio pedir alguem que me possa ajudar nesta lide dedestilar pela primeira vez destilei e nao foi nada facil porque nao tinha a noçao de como preparar a massa possivelmente ficou um pouco gossa e foi dificil de ferver apesar de forçar com o fogo para que começa se a correr certinha consegi mas no final queimou um pouco dificil de limpar mas consegui gostava que alguem me pode se dar uma dica como devia colocar a massa tambem porque a caldeira e de 160 l deve ser mais dificil de po la a ferver sera que devo de por a massa quase aguada agradecia a alguem que me pode se ajudar boa noite e obrigado pela atençao

Data 12-02-2016
De Luis
Assunto Re:destilar

Olá. Desculpe só responder agora, mas não fui notificado pelo sistema destes comentários.

Realmente com uma caldeira de 160 litros, as coisas podem mudar.

Mas no preparar do tacho antes de encabeçar é que tem de ficar tudo em condições.

Eu faço assim numa caldeira de 7 a 8 arrobas. 105 a 120 l.

Coloco o tal garrafão de água para encher o vazante. depois vou colocando a massa, e o frouxo. Vejo que está bom quando coloco o colherão no meio e ele fica direito. Assim não fica nem muito liquido ou grosso.

No seu caso como a caldeira é maior e poderá ter de dar mais fogo poderá fica um pouco mais liquido.

Mas no entanto para ela começar a correr certa deve acertar é com o registo e com a porta da caldeira. Abrindo a porta ou o registo um pouco o fogo fica mais forte. Se coloca muita lenha, depois pode não dar conta dele.

É a minha ideia.

Data 21-01-2018
De ludgeropinela
Assunto Re:destilar

Olá boa noite amigo, eu tenho uma caldeira com a mesma capacidade, e de inicio pegava-se sempre, era sempre um problema, mudei de chaminé meti-lhe um registo para controlar o lume, e até hoje nunca mais se pegou, mas o principal, é ir mexendo sempre o medronho até começar a ferver, e nessa altura é que a tapa, com a fervura levanta do fundo e não pega, é importante também uma massa liquida, uma caldeira de 160 não deveremos por mais que 100l o resto agua, ludgeropinela@gmail.com

Data 20-01-2016
De Miguel
Assunto Temperatura

Boa noite, desde já grato pelas dicas,

gostaria de saber numa destilação a gás num alambique de banho maria de 150l qual a temperatura que recomenda para fazer a destilação.
e se possivel quando efetuar os cortes ?

grato pela colaboração

Data 12-02-2016
De Luis
Assunto Re:Temperatura

Olá.
Peço desculpa não responder logo ao seu comentário, mas realmente e como aconteceu com o anterior não foi notificado do mesmo pelo sistema.

Realmente com esses alambiques nunca trabalhei. Sendo assim e pelo que estou a perceber em banho maria, quer dizer que o tacho está dentro de água a ferver.Um tacho tem água, que recebe o fogo a gás. Dentro desse tacho com água, está outro tacho com a massa do medronho.

Se assim for eu penso que a ideia é a mesma. Apesar de neste caso e em princípio não haver o problema de queimar. Mas também não pode correr muito depressa porque se não a aguardente fica áspera. A picar na garganta.

A temperatura ideal não sei, mas a partir do momento que ela começa a correr, tem de acertar para que fique a correr um fio certo. Nas outras caldeiras pode trabalhar com o registo ou porta do fogo, nessa como não conheço bem, deverá ser dando mais ou menos gás.

É como digo essas caldeiras não conheço. Porque sendo em banho maria a água depois também vai desaparecendo e vai ter de colocar mais para conseguiu manter a temperatura.

Cumps
Luis

Data 12-02-2016
De Duarre
Assunto Re:Temperatura

O álcool evapora aos 80 graus

Data 10-01-2016
De Luís ramos
Assunto Destilaria

Parabéns, eu também sou um iniciante na matéria e já' a volta de 4 anos que produzo . gostei da demostração real que deu no decomentario com a minha experiencia assino cada palavra que disse . ben haja.







Data 12-02-2016
De Luis
Assunto Re:Destilaria

Bom dia.

Muito obrigado.

Alguma coisa estamos aqui para nos ajudarmos uns aos outros.

Cumps
Luis

Data 08-01-2016
De Mário C
Assunto Re: Destilar

Estou a entrar nestas lides. Obrigado pela informação!
Cumps

Data 12-02-2016
De Luis
Assunto Re:Re: Destilar

Bom dia.

Muito obrigado.

E alguma coisa que eu possa ajudar é só dizer.

Luis

Data 07-01-2016
De António Costa
Assunto Vende

Como vende o litro?

Data 12-02-2016
De Luis
Assunto Re:Vende

Bom dia.

Eu disponibilizo a aguardente deste meu amigo Aníbal.

O valor é o que está aqui no site.

Mas alguma coisa estou disponível também aqui.

96 104 27 09
geral@aguardentemedronho.com

Data 07-01-2016
De joao santos 7 o1 2016
Assunto destilar

Bom dia sou mais um dos iniciantes desta pratica da destilaria onde nada sei do assunto mas a minha curiosidade levaram me a montar uma caldeira acho sim que iniciativas como a sua sao de louvar acho tambem que vou aprender algo com estas suas dicas nao vai ser facil pela primeira vez mas vou esforçar me ao maximo para levar a cabo todos os seus ensinamentos obrigado

Data 12-02-2016
De Luis
Assunto Re:destilar

Bom dia.

Por erro aqui do sistema não fui notificado destes comentários. Mas cá estou.

Se necessitar de alguma coisa diga que ajudo no que puder.

Também me pode contactar por aqui se quiser.
96 104 27 09
geral@aguardentemedronho.com

Data 21-12-2015
De Arlindo
Assunto Destilar

Bom dia.
Estas dicas ajudaram-me. Já estou a colocar em prática e espero começar a destilar em Janeiro. Obrigado

Data 22-12-2015
De Luis
Assunto Re:Destilar

Boas.
Alguma coisa é só dizer.
Cumps
Luis

Data 11-06-2016
De ARMINDO
Assunto Re:Destilar

Bom dia.
Gostaria que me explicasse com que graduação é que é considerado o (frouxo) e com é que se encontra a graduação final do medronho.
Muito obrigado e um bom dia.

Data 03-11-2016
De Luis
Assunto Re:Re:Destilar

Boa noite.

O frouxo é o que tira depois de correr a aguardente. Ou seja corre a aguardente até determinado grau que você quer. A partir daí é frouxo.

 

www.aguardentemedronho.com © 2015 Todos os direitos reservados.

Crie o seu site grátisWebnode